Entre 1996 e 2002 o Brasil iniciou a implementação de um novo modelo para o setor elétrico. Nesta época, os ativos de geração da estatal federal Eletrosul, aproximadamente 3.719 MW, foram leiloados e adquiridos pela Tractebel EGI South América. Esta aquisição marcou o início das atividades operacionais do grupo GDF Suez no Brasil e originou a Tractebel Energia S.A., inicialmente denominada Gerasul.

Para se adequar aos requisitos técnicos e regulatórios da CCEE e atender aos objetivos empresariais referentes à entrada da Tractebel no mercado não regulado de energia – Mercado Livre, a empresa implementou em 2001 uma Rede Interligada de Medição para Faturamento. Esta rede, composta pelos equipamentos de medição e telecomunicação, juntamente com as ferramentas de software proprietárias para configuração e leitura dos medidores, permitiu a medição remota da energia gerada nas usinas e consumida pelos Clientes Industriais.

Após alguns anos em operação, com a inclusão de várias novas usinas (UHE Itá, UHE Machadinho, UHE Cana Brava, UTE Willian Arjona e a Bioenergética de Lages) e o rápido crescimento de Clientes Industriais, o DOP – Departamento de Operação – sentiu a necessidade de investir em uma ferramenta moderna e flexível para telemedição e gestão dos dados de energia. Os principais objetivos eram possibilitar a integração com outros sistemas corporativos, otimizar os processos no departamento e nas usinas, e viabilizar a prestação de serviços inovadores aos Clientes Industriais – Consumidores Livres.

Em parceria com a equipe da Way2, à época ainda uma empresa em formação, foi desenvolvido o Sistema de Telemedição. Aplicando as melhores práticas de desenvolvimento de software para coleta, armazenamento e distribuição de dados de tempo real e dados históricos, o novo sistema cumpriu os objetivos da geradora e a Tractebel passou a ser a primeira empresa no setor elétrico brasileiro a disponibilizar dados da energia consumida juntamente com dados de qualidade de energia via web para os Clientes Industriais. Além disso, os desenvolvedores do sistema ajudaram a consolidar os processos de troca de informação com a própria Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE, através o sistema SCDE, também em evolução naquele momento.

Como o sistema possui uma plataforma web e online, sendo suas informações alimentadas em tempo real, permite diferentes visões e usos para uma mesma informação:

  • Sistema supervisório utilizados pelos operadores das usinas, gerentes e diretores;
  • Sistema web para gestão da consolidação de dados e atendimento regulatório;
  • Sistema web de gestão de energia utilizados pela área comercial;
  • Portal web de gestão de energia utilizado pelos Clientes Consumidores Livres.

O sistema, desenvolvido de acordo com o cenário regulatório nacional, tem embutido na sua concepção conceitos como ponto de medição, composto por medidores principal e retaguarda, ferramentas para o acompanhamento da geração e envio dos arquivos XMLs e da disponibilidade dos canais de comunicação para Inspeção Lógica, estando dessa forma apto a realizar a consolidação dos dados de faturamento de forma similar à da própria CCEE, o que garante à Tractebel segurança no cumprimento das normas aplicáveis à contabilização de energia. Outros destaques do Sistema de Telemedição são:

  • Aquisição dos dados de medição em tempo real, de 5 em 5 minutos;
  • Incorpora funcionalidades de gestão de ativos, facilitada por procedimentos automáticos de verificação de parâmetros e status dos equipamentos;
  • Possui alarmes acionáveis que orientam os processos de gestão da medição e dão uma visão global dos processos de coleta e validação de dados;
  • Além dos montantes e demandas, monitora indicadores de qualidade da energia entregue;
  • É extremamente robusto e conta com redundância em Hot-StandBy.