Way2Blog

Tudo sobre gestão de energia e o setor elétrico!

Por Greyci Girardi, redatora da Way2 | 25 novembro, 2019 | 0 Comentário(s)

Eficiência operacional com base em medição para faturamento

O monitoramento em tempo real da medição para faturamento permite detectar anomalias em tempo hábil para a tomada de ação e correção, além de gerar indicadores de desempenho que facilitam uma gestão mais eficiente da geração de energia.

Sem tempo para ler o artigo? Ouça aqui:

Eficiência operacional com base em medição

A geração de energia pode ser afetada por problemas diversos: desde falhas operacionais até erros de medição que resultam em um faturamento discrepante dos volumes de energia efetivamente produzidos. Usinas que adotam mecanismos de controle e monitoramento tendem a tornar eficiente seus processos e a ter uma capacidade maior de prevenir erros de contabilização da energia gerada ou de corrigi-los em tempo hábil, evitando perdas. Um dos caminhos possíveis para essa eficiência operacional é a aplicação de gestão e tecnologia sobre o Sistema de Medição para Faturamento (SMF).

Como a tecnologia aplicada ao SMF traz eficiência operacional?

Em primeiro lugar, devemos lembrar que é pelo Sistema de Medição para Faturamento que a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) acessa os dados de geração de energia para sua devida contabilização, de modo que o agente possa ter a correta remuneração pela energia gerada. Assim, podemos dizer que o SMF é um dos principais componentes de um ativo de geração e mantê-lo operacional e monitorado é crucial para mitigação de qualquer tipo de penalidade ou risco de contabilização equivocada, que por sua vez prejudicará o agente.

Se o SMF é crucial para a remuneração da usina, por que não aproveitá-lo como uma fonte de dados que promova a eficiência?

O SMF, além de representar o cumprimento de requisitos legais, pode significar também eficiência operacional se os dados da medição forem usados de forma inteligente pelos gestores. Isso é possível com a aplicação de gestão e tecnologia sobre o SMF, permitindo a supervisão em tempo real da medição para faturamento, por meio de rotinas automatizadas de coleta e consolidação de dados. Com isso, têm-se a formação de um banco de dados seguro e confiável que são tratados por softwares especializados para a geração de indicadores de desempenho vinculados à realidade contratual de cada agente, tudo isso de forma online e customizada. Esses indicadores orientam a tomada de decisão sobre aspectos diversos do negócio, como otimização de manutenções e compra e venda de energia, otimizando processos, recursos e orientando resultados.

Quais as vantagens da aplicação de tecnologia para gestão da medição para faturamento?

Além da eficiência operacional, os agentes deixam de depender dos relatórios do Sistema de Coleta de Dados (SCDE) da Câmara de Comercialização para conhecer e validar os dados de medição. Ainda é bastante comum as usinas ficarem condicionadas aos relatórios do SCDE e isso traz sérios inconvenientes para os agentes, que têm conhecimento apenas tardiamente de ocorrências e anomalias na medição. Com a supervisão em tempo real, eles são notificados em tempo integral sobre qualquer desvio, podendo tomar as ações corretivas necessárias, com a vantagem ainda de terem maior previsibilidade orçamentária.

Essas tecnologias oferecem sistemas de alarmes que notificam eventos importantes para a manutenção de equipamentos e a proteção da receita das usinas. Os alarmes conseguem diagnosticar problemas como:

  • Lacuna de dados;
  • Ultrapassagem da demanda contratada;
  • Instabilidade da comunicação entre o SMF e a CCEE;
  • Discrepância entre medidor principal e retaguarda;
  • Acessos por inspeção lógica da CCEE;
  • E falhas diversas que podem impactar na contabilização da energia gerada.

Entre outras situações que exigem resposta rápida para que prejuízos sejam evitados.

Uso inteligente de dados para orientar o resultado

A supervisão em tempo real da medição para faturamento resulta em um banco de dados de onde se podem extrair indicadores de desempenho precisos, para reorientar processos e auxiliar a tomada de decisão em diversos aspectos do negócio. A tecnologia aplicada sobre o SMF contribui para ações preventivas mais assertivas e medidas corretivas mais céleres, evitando perdas.

Ao permitir que os dados de medição sejam usados de forma inteligente, a tecnologia traz eficiência à medição em si e ao processo de geração como um todo, deixando os agentes mais próximos dos resultados planejados. Com isso, eles alcançam a combinação da eficiência operacional com previsibilidade financeira e segurança regulatória, itens desejados por qualquer gestão que busca ser sustentável.

Deixe seu comentário!

Assine nosso blog ;)

Mantenha-se atualizado sobre o que está acontecendo quando o assunto é energia