Way2Blog

Tudo sobre gestão de energia e o setor elétrico!

Por Bianca Escrich, redatora na Way2 | 22 julho, 2020 | 0 Comentário(s)

Desafios da geração de energia renovável no Brasil

Para acelerar a recuperação econômica no pós-pandemia é vital priorizar a geração de energia renovável, como energia solar, eólica e biomassa. Porém, ainda são muitos os desafios de expansão desse tipo de geração no Brasil.

Sem tempo para ler o artigo? Ouça aqui: 

energia renovável

A geração de energia renovável se tornou uma forte tendência no Brasil e no mundo. A pandemia impulsionou a difusão desse modelo de geração de energia pelo fato do investimento em fontes de energias renováveis ser o caminho para diversificar a matriz energética nacional e reduzir os impactos ambientais do desperdício.

Apesar do Brasil já ter uma das matrizes energéticas mais limpas do mundo, o país também vive o crescimento das energias renováveis como a solar, a eólica e o gás natural. As fontes renováveis de energia tem chamado atenção pelo rápido e promissor crescimento. De acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) a geração de energia a partir de fontes de eólicas cresceu 17% em abril e confirma a tendência de crescimento desse tipo de fonte renovável.

De acordo com o Plano Nacional de Energia 2050 – estudo elaborado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) – haverá um aumento populacional no Brasil que irá refletir no aumento significativo do consumo de energia elétrica até 2050. Fator que exige um alto investimento na diversificação da matriz energética brasileira para acompanhar esse expressivo aumento na demanda, ampliando a capacidade instalada do país.

No entanto, ainda são muitos os desafios para implementar esse tipo de geração no Brasil, devido ao pouco incentivo no desenvolvimento de novos modelos de negócios para geração de energia limpa, como no caso, a biomassa. Para acelerar a recuperação econômica no pós-pandemia é vital que os países em desenvolvimento priorizem a energia renovável e outras tecnologias de baixo carbono.

Listamos os principais desafios da geração de energia renovável no Brasil. Continue a leitura do artigo para conferir.

Alternativa para geração de energia limpa no Brasil impõe desafios

Investimento elevado em gerar energia renovável

Um dos principais desafios para geração de energia a partir de fontes renováveis é econômico. Investir em matrizes energéticas a partir de fontes renováveis tem um custo elevado, além de ser considerado um investimento de risco. Isso porque, a performance da geração de energia renovável depende de fatores externos e condições climáticas favoráveis.

Apesar do alto custo de investir em energia renovável, essa iniciativa contribui para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e os efeitos negativos das mudanças climáticas. Também é a fonte mais barata da nova geração de energia para mais de dois terços do planeta e não possui custos com combustível. As fontes renováveis podem ainda reduzir as tarifas de energia, eliminando as cobranças pelo combustível – especialmente quando associadas a melhorias estruturais e operacionais de eficiência energética em residências e empresas.

A Bloomberg New Energy Finance (BNEF) estima que até 2050, 77% dos investimentos em novas fontes de geração de energia serão em renováveis. Nesse sentido, é imprescindível que usinas interessadas em investir nesse modelo de geração de energia recebam incentivos governamentais e de investidores para acelerar essa mudança.

Impacto do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) para geração de energia renovável

Atualmente, no Brasil, adota-se o preço por semana-patamar, calculado por dois modelos de otimização: Newave e Decomp. No entanto, existe a previsão de que o PLD horário comece a vigorar a partir de janeiro de 2021. Com a mudança no cálculo do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), a energia no Mercado de Curto Prazo será precificada diariamente e em base horária, deixando de ser calculada em frequência semanal e em patamares (pesada, média e leve).

Essa alteração mudará o modo de operação do setor. As geradoras sofrerão um grande desafio de monitorar o valor da energia e sua produção para otimizar ao máximo seus recursos e, ainda, esse passo deixará cada vez mais próxima da resposta à demanda onde geradoras de energia que tiverem a maior gama de informações poderão se destacar no mercado.

Diante desse desafio, se torna extremamente importante que usinas implementem soluções tecnológicas que auxiliem na análise e na gestão dos dados de medição faturamento para superar os desafios impostos. Empreendimentos de geração de energia renovável costumam ficar mais expostos ao PLD horário por depender de condições climáticas favoráveis para geração de energia.

Diversificar matriz energética a partir de modelos de negócio para Geração Distribuída

Investir em modelos de negócio para Geração Distribuída é a maneira mais indicada de diversificar a matriz energética do país. Atualmente, a matriz energética no Brasil é originada majoritariamente de fontes renováveis, liderada pela hidrelétrica (63,8%), seguida de eólica (9,3%), biomassa e biogás (8,9%) e solar centralizada (1,4%).

No Brasil, a Geração Distribuída surgiu em 2012, quando a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) publicou a Resolução Normativa 482, estabelecendo as bases para instalação e conexão de usinas de micro e minigeração distribuída. Considerado um passo importante para possibilitar a geração de energia própria pelos consumidores e abater o montante gerado do seu consumo, obtendo créditos (em kWh) por eventuais excedentes injetados na rede da concessionária que são descontados de faturas posteriores.

A expansão da Geração Distribuída, diante da abundância de fontes limpas, a exemplo da fonte solar fotovoltaica, demonstra o grande potencial para produção de energia limpa que o Brasil possui.

É evidente que o setor elétrico passa por transformações e sua modernização é essencial em um contexto desafiador. Para se adequar à realidade atual, é importante investir em novos modelos de negócios de geração de energia renovável. Apesar dos desafios da geração de energia renovável no Brasil, o investimento em energia limpa e adoção de medidas de eficiência energética contribuem para alavancar a economia e superar a capacidade instalada no país ao mesmo tempo em que promove o desenvolvimento sustentável.

geração de energia por biomassa

Deixe seu comentário!

Assine nosso blog ;)

Mantenha-se atualizado sobre o que está acontecendo quando o assunto é energia