Way2Blog

Tudo sobre gestão de energia e o setor elétrico!

Por Bianca Escrich, redatora na Way2 | 5 junho, 2020 | 0 Comentário(s)

Como a tecnologia pode ajudar na gestão de energia do agronegócio?

Adotar a tecnologia no agronegócio gera inúmeros benefícios ao setor, promovendo a elevação da produtividade e lucratividade ao tornar os negócios mais competitivos e ambientalmente responsáveis.

Sem tempo para ler o artigo? Ouça aqui:

gestão de energia no agronegócio

No agronegócio, os custos com energia elétrica são expressivos e estão entre os principais itens que pesam na operação no campo. Por conta disso, a tecnologia deve ser considerada uma aliada — tanto para alcançar eficiência energética no setor, como também gerar economia de energia.

Além de adotar a tecnologia no agronegócio, há outras alternativas que podem ser consideradas para tornar a produção mais eficiente e menos onerosa ao setor, como por exemplo: implementar boas práticas de gestão energética, investir em fontes de energias renováveis e limpas e promover a gestão de energia contínua. Todas essas iniciativas implementadas de maneira conjunta, impactam positivamente o setor do agronegócio.

Outro fator que pode beneficiar o setor do agronegócio, é a legislação energética vigente no Brasil que propõe alternativas viáveis para aumentar a competitividade neste segmento. A Resolução Normativa nº 414/2010 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), favorece empreendimentos que utilizem matéria-prima a partir da agricultura, pecuária, pesca ou da extração de sal e calcário, podendo serem enquadrados na sazonalidade da demanda junto à Distribuidora de energia. Além disso, é necessária a análise dos 12 últimos meses de faturamento de energia, comparando a soma dos quatro menores e a soma dos quatro maiores consumos de energia do período. Nos casos onde esta relação for igual ou menor a 20%, a unidade consumidora poderá dar sequência na sazonalidade. Essa avaliação é realizada anualmente para verificar se o perfil de consumo da unidade ainda se enquadra nos limites para a sazonalidade.

Reavaliar as práticas adotadas pelo setor é o primeiro passo para diminuir os impactos ambientais do agronegócio e promover a preservação do meio ambiente. Confira os benefícios de adotar a tecnologia na agricultura, garantindo maior eficiência operacional e energética para tornar o processo de produção mais sustentável.

Vantagens em adotar a tecnologia no agronegócio

Reunimos as principais vantagens em adotar a tecnologia na agricultura e soluções indicadas para aderir a tendência da agricultura 4.0.

 Adote um sistema de gestão de energia

Realizar a gestão de energia na empresa é uma forma eficiente de reduzir e controlar os custos com energia elétrica, aumentando a competitividade do negócio e sua sustentabilidade no mercado, independente do seu segmento de atuação.

Assim como em outros segmentos de mercado, adotar um sistema de gestão de energia é altamente benéfico para o agronegócio. Isso porque, a gestão de energia por meio de uma solução tecnológica permite que o consumo de energia seja monitorado de forma ininterrupta, automatizada e em tempo real, sem depender do acompanhamento ou da intervenção de profissionais.

Com acesso à dados e informações precisas, gestores passam a obter subsídios para determinar potenciais de economia e promover o efetivo controle dos gastos com energia elétrica por meio do uso da tecnologia no agronegócio. 

Promova a gestão de demanda contratada

O uso de um software de gerenciamento de energia para a gestão de demanda é importante para que gestores possam fazer um diagnóstico da sua operação. Com isso, passa a ser possível analisar o perfil de consumo do negócio para avaliar se o modelo de contrato de energia vigente está compatível com a demanda necessária para manter a operação do negócio, bem como se a modalidade tarifária que a empresa está enquadrada é de fato a mais adequada, entre outras informações relevantes para a tomada de decisões estratégicas.

Automatizar a gestão de demanda contratada por meio da tecnologia, possibilita maior controle do consumo de energia, tornando o negócio mais competitivo ao adaptar a gestão de demanda, levando em consideração as características desse segmento de mercado, como a sazonalidade, por exemplo.

Essa iniciativa garante que a demanda contratada não esteja acima ou abaixo do necessário, evitando penalidades por ultrapassagem de demanda ou por excedente de reativos que podem impactar de forma expressiva os custos com energia elétrica.

Modernização de equipamentos para alcance da eficiência energética

Uma alternativa para melhorar a capacidade energética é investir na modernização de equipamentos. Apesar dessa solução representar um alto custo para o setor do agronegócio, a longo prazo, a iniciativa pode gerar economias significativas para os negócios deste segmento.

Isso de deve ao fato de equipamentos com tecnologia mais eficiente terem a capacidade de entregar a mesma produtividade, consumindo menos energia.  

Além de investir na modernização de equipamentos, é recomendado implementar boas práticas de gestão para alcançar maior eficiência energética e operacional da agricultura. Uma solução viável é promover a medição setorial para conseguir realizar o mapeamento, por meio da tecnologia, do perfil detalhado de consumo das maiores cargas da unidade, de forma a detectar quanto cada setor impacta no custo energético da empresa como um todo.

Investir em fontes de energia renováveis e limpas

Ainda hoje, o setor do agronegócio opera fazendo uso de combustíveis fósseis. De acordo com dados do Ministério de Minas e Energia, o óleo diesel, combustível fóssil responsável por emissão de particulados e gases de efeito estufa (GEE), foi o energético mais consumido pelo setor agropecuário em 2017. 

Para alcançar eficiência energética e tornar a produção sustentável, é de fundamental importância estudar outras fontes de energia viáveis, renováveis e limpas, tais como a energia solar fotovoltaica ou o biogás obtido na decomposição de matéria orgânica. Esse tipo de tecnologia permite que o setor passe a gerar energia a partir de fontes renováveis, aumentando a produtividade ao mesmo tempo que reduz o impacto ambiental de suas operações.

Empresas do setor que inovam a geração de energia a partir do reaproveitamento de sobras dos produtos e operam no mercado livre se tornam mais competitivas. No entanto, boa parte dos resíduos agropecuários ainda não são plenamente aproveitados, o que acarreta desperdício considerável em termos energéticos. Além da energia solar e por biomassa, há ainda a opção de energia hídrica e biomassa no processo de cogeração de energia limpa no agronegócio. Confira como obter eficiência operacional na geração da energia por biomassa.

gestão de energia para empresas

Deixe seu comentário!

Assine nosso blog ;)

Mantenha-se atualizado sobre o que está acontecendo quando o assunto é energia