Way2Blog

Tudo sobre gestão de energia e o setor elétrico!

Por Bianca Escrich, redatora na Way2 | 3 julho, 2020 | 0 Comentário(s)

A importância de buscar indicadores de sustentabilidade

Mensurar indicadores de sustentabilidade permite às usinas avaliarem os impactos positivos da geração de energia, bem como os ganhos econômicos, sociais e ambientais proporcionados pelo empreendimento.

Sem tempo para ler o artigo? Ouça aqui:

Especialistas afirmam que o combate às mudanças climáticas deve ser um dos pilares para a retomada econômica pós-pandemia. Isso se deve ao fato de que investimentos sustentáveis podem gerar maiores retornos para a economia. Nesse sentido, estimular a geração de energia renovável nas usinas se torna essencial, tanto para reduzir os impactos ao meio ambiente como também para que a usina se mantenha competitiva mesmo em cenários desafiadores. E para avaliar isso, torna-se ainda mais importante acompanhar no dia a dia da operação os indicadores de sustentabilidade.

Mensurar indicadores de sustentabilidade permite às usinas avaliarem os impactos positivos da geração de energia, proporcionados pelo alcance da eficiência operacional. Medidas que resultam em benefícios ambientais, como investimentos em infraestruturas de energia limpa, modernização da rede elétrica, reabilitação de zonas costeiras e pesquisas em áreas como armazenamento de energia e captura de carbono devem ser priorizadas de agora em diante.

Os pesquisadores recomendam que países industrializados devem focar investimentos na infraestrutura limpa, como usinas solares e eólicas, na modernização das redes elétricas e no uso do hidrogênio. Já em países em desenvolvimento, governos devem incentivar produtores rurais a investirem numa agricultura mais sustentável, reduzindo emissões de gases do efeito estufa.

indicadores de sustentabilidade

Principais indicadores de sustentabilidade para geradores

Conheça os principais indicadores de sustentabilidade que gestores devem acompanhar para assegurar uma política energética sustentável de uma usina:

  • Emissão de gases de efeito estufa por fonte energética: Dióxido de Carbono (CO2) e Metano (CH4);
  • Total de energia disponibilizada para consumo ou por habitante (kWh);
  • Total de energia gerada proveniente de fontes renováveis;
  • Potencial de geração de empregos;
  • Participação de fontes renováveis na oferta primária de energia.

Lembrando que todos esses indicadores podem ser calculados através de uma correlação direta da energia gerada pela usina, sendo possível o acompanhamento em tempo real e online deste tipo de indicador.

Pequenas Centrais de Hidrelétricas (PCH) e Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGH) geram menor impacto ambiental em comparação às usinas hidrelétricas de grande porte. Usinas Térmicas, a Biogás e Biomassa, que geram energia a partir do aproveitamento de insumos que seriam descartados e com um custo muito menor do que se tivessem que comprar energia de alguma outra geradora. Além de se manterem competitivas, conseguem se manter auto sustentáveis e ambientalmente responsáveis a longo prazo.

Garantir a sustentabilidade operacional vai além de proporcionar ganhos financeiros para a empresa, gerando impactos positivos na vida da comunidade ao entorno e sociedade em geral. Cada vez mais, o investimento na geração de energia limpa tem sido uma exigência dos grandes consumidores preocupados com a questão ambiental.

Gestores que acompanham indicadores de sustentabilidade precisos são capazes de uma leitura mais apurada sobre a performance operacional da usina. Existem soluções disponíveis que conferem confiabilidade no processo de medição, trazendo segurança regulatória, eficiência operacional e previsibilidade financeira, fatores que certamente levarão a uma maior sustentabilidade do negócio da geração.

geração de energia por biomassa

Deixe seu comentário!

Assine nosso blog ;)

Mantenha-se atualizado sobre o que está acontecendo quando o assunto é energia