Way2Blog

Tudo sobre gestão de energia e o setor elétrico!

Por Lívia Neves, redatora na Way2 | 28 julho, 2021 | 0 Comentário(s)

Gestão de créditos de energia: porque planilhas não são a melhor opção

Com software especializado em gerenciar créditos de energia, o gestor de geração distribuída automatiza processos mitiga riscos na operação.

Sem tempo para ler o artigo? Ouça abaixo:

gestão de créditos de energia

Se o aspecto renovável da energia solar é um ponto atrativo para consumidores, certamente os créditos de energia são o que realmente conquistam um novo cliente para as empresas que administram sistemas de geração distribuída. Uma alternativa para os consumidores que buscam reduzir seus custos com energia e que ainda não podem migrar para o mercado livre .

Não é à toa que a modalidade vem crescendo, principalmente em um momento em que a tarifa regulada está aumentando. Consequentemente, a gestão de créditos de energia gerados pelas usinas de geração distribuída para esses novos clientes vai se tornando mais complexa, com um volume de informações cada vez maior. 

Muitas empresas que ingressaram no setor têm expertise em tecnologia fotovoltaica e desenvolveram modelos de negócios diversos. Como as cooperativas e consórcios de geração distribuída, por exemplo, consumidores podem aderir ao modelo, ganhando os créditos de energia e economizando na conta de energia mesmo sem fazer investimentos iniciais ou sem um espaço próprio para instalar as usinas. 

Apesar de toda a expertise técnica e dos modelos de negócios democráticos, as empresas que atuam na geração distribuída podem tornar mais eficiente a gestão dos créditos de energia de seus clientes. 

Neste artigo, detalhamos porque fazer a gestão de créditos de energia com um software especializado pode tornar a gestão das suas usinas de geração distribuída mais eficiente e competitiva:

Gestão automática dos créditos de energia

As empresas que fazem gestão de créditos de geração distribuída em planilhas no Excel, precisam despender tempo e mão de obra para extrair os dados das faturas dos clientes disponibilizadas pela distribuidora, já que cada fatura deve ser acessada uma a uma e os dados registrados manualmente na planilha. 

Com um volume crescente de dados, o tratamento manual pode inviabilizar análises mais aprofundadas. Isso porque a equipe ou a pessoa responsável pela gestão acaba ocupando mais tempo preenchendo os dados do que analisando.

Para concentrar o tempo da rotina em identificar riscos e oportunidades de ganhos, o indicado é automatizar a coleta dos dados das faturas e o preenchimento dos dados, além da criação de um histórico confiável.

Padronização nos dados de energia

Outro desafio da gestão de créditos de energia feita manualmente, é a necessidade de padronizar os dados que chegam em diferentes formatos – como por exemplo as informações de diferentes distribuidoras, de diversos perfis de consumidores e tipos de conexão.

Com um software inteligente, essa padronização é realizada automaticamente durante a coleta de dados, tornando o sistema de gestão mais robusto para fazer o acompanhamento dos créditos de energia. Isso torna o processo mais produtivo, com todas as informações já padronizadas disponibilizadas em uma tela para facilitar as tomadas de decisão. 

Risco reduzido de erro humano

O preenchimento de dados em planilhas de Excel ou similares, além de tomar mais tempo,é mais suscetível a erros humanos. 

Em um software específico para a gestão de créditos, esse risco é extremamente reduzido, uma vez que o processo está  automatizado, processando faturas e outras informações sem preenchimento manual das informações no sistema. Se alguma das poucas informações que são preenchidas manualmente na plataforma – como por exemplo o percentual de participação de um cliente em uma usina de geração compartilhada de energia – for cadastrada de forma errada, essa incorreção também será mais facilmente identificada e até rastreada. Isto porque há um processo de consistência das informações, de mapeamento de acessos e edições. 

Em planilhas, o risco de erros é maior, já que as edições realizadas em um documento são consideravelmente mais frequentes. Além disso, não há um controle de edição, que permita rastrear os registros equivocados.

Gestão simplificada dos dados de energia

Concentrando todas as informações em um único sistema, é possível gerar relatórios, verificar tendências, monitorar informações das faturas e da geração de várias unidades consumidoras e usinas, em dashboards para visualização de dados. A gestão é simplificada, com as informações provenientes de diferentes sistemas reunidas de forma padronizada.

Mesmo para os gestores que usam visualização de dados para ganhar insights em serviços externos, como Power BI ou Tableau, ainda é necessário despender tempo padronizando e tratando os dados antes de exportá-los para essas plataformas. E, mais uma vez, esse processo é mais propenso a erros humanos.

Integração de bancos de dados diversos 

Uma das grandes vantagens de utilizar um software é a possibilidade de importação de diferentes fontes de informações, que são integradas em um único ambiente. Todo o histórico de fatura do consumidor que receberá os créditos de energia, por exemplo, pode ser importado. 

Se você fazia sua gestão em planilhas de Excel, seus dados já acumulados podem ser importados e padronizados para compor um histórico em um software. E a rastreabilidade dos dados é mantida. É possível também migrar todos os sistemas pré-existentes para a sua base e fazer a gestão de forma mais rápida, simplificada e robusta. 

Com isso, os relatórios para os clientes se tornam mais completos e são gerados diretamente pela plataforma. Além disso, existem no mercado soluções que possibilitam a integração de sistemas administrativos próprios, como por exemplo o sistema de boletagem dos clientes – outra etapa em que mitiga os riscos de erros humanos.

Adequação de processos à legislação

Esse é  um ponto sensível para todas as empresas que trabalham com dados de terceiros. A confidencialidade de dados dos clientes nos processos é obrigatória, por lei. Em arquivos de Excel salvos em uma máquina ou em arquivos compartilhados em rede, como os do Google Sheets, os dados dos consumidores podem estar mais expostos, ferindo a Lei Geral de Proteção aos Dados, trazendo riscos de penalidades.

Manter os dados dos consumidores dentro de um sistema seguro onde os dados são protegidos com criptografia, é fundamental para garantir uma gestão focada no que realmente importa.

gestão de créditos de energia

Deixe seu comentário!

Assine a Way2News

Saiba o que está acontecendo quando o assunto é energia e tecnologia