Way2Blog

Tudo sobre gestão de energia e o setor elétrico!

Por Waleska Garcia, Andressa Struve e Maju Martins, Gerente de Operações, Analista de Sucesso do Cliente e Analista de Customer Marketing | 23 janeiro, 2024 | 0 Comentário(s)

Como evitar penalidades e aumentar a eficiência operacional das distribuidoras de energia com o apoio da gestão da medição 

Com o apoio da Plataforma Integrada de Medição, é possível evitar penalidades e aumentar a eficiência operacional das distribuidoras de energia. No processo de gestão da medição, a solução da Way2 oferece ferramentas com integração automática à CCEE, surgindo como uma ferramenta essencial para aprimorar a eficácia na supervisão dos dados e na mitigação de riscos.

aumentar a eficiência operacional das distribuidoras de energia

Acompanhar e ajustar os dados de medição para faturamento junto à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) não é apenas uma tarefa rotineira. Mas também uma atividade indispensável para aumentar a eficiência operacional das distribuidoras de energia, que devem manter a conformidade e a precisão dos registros dos pontos de medição de seus clientes livres, especiais e medições de fronteiras.  

Os agentes vinculados à CCEE, precisam estar de acordo com as normas e regras do setor elétrico, garantindo o atendimento regulatório. E, no caso da distribuição de energia, destacamos a necessidade de adequação dos sistemas de medição para faturamento seguindo os procedimentos do Submódulo 12.2 de Instalação do Sistema de Medição para Faturamento. Bem como o conhecimento dos Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional (PRODIST).  

Neste cenário, a tecnologia surge como aliada para a obtenção e exportação dos dados de medição, disponibilizados dentro do Sistema de Coleta de Dados de Energia (SCDE). Assim, é possível identificar possíveis discrepâncias entre os dados recebidos e os dados presentes no sistema de gestão da medição da própria empresa. E, consequentemente, aumentar a eficiência operacional das distribuidoras de energia. 

Penalidades na distribuição de energia 

Visto que o setor elétrico possui um grande impacto sobre a sociedade, faz-se necessário a regulamentação e penalização em casos de descumprimentos das regras. A CCEE apura as penalidades e notifica o agente infrator para pagamento ou eventual apresentação de contestação que será analisada pelo Conselho de Administração (CAd).  

Neste contexto, iremos apontar como mitigar o recebimento das penalidades de medição e de multa presente no Submódulo 6.1 dos Procedimentos de comercialização. Além de destacar como aumentar a eficiência operacional das distribuidoras de energia. 

Em resumo, as penalidades de medição podem ser categorizadas em três tópicos: 

  • adequação do Sistema de Medição para Faturamento: está relacionado a pendências no cadastramento dos dados e parâmetros necessários para o correto registro dos dados; 
  • inspeção lógica: diz respeito a falta de disponibilidade no acesso aos dados do medidor de faturamento;  
  • coleta de dados de medição: refere-se a falta de dados no SCDE para que seja realizado a contabilização da energia consumida ou gerada. 

Por isso, a gestão da medição de energia desempenha um papel fundamental. Sendo inclusive, uma prática enfatizada em documentos disponibilizados pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica. Como visto no Módulo 2 do Procedimentos de Comercialização, que fala sobre a importância da coleta e ajuste destes dados. Além disso, estudos conduzidos pela CCEE revelaram que o uso inadequado dos relatórios do SCDE foi uma das principais causas de penalidades por Insuficiência de Lastro de Energia entre 2016 e 2018.  

Tecnologia para aumentar a eficiência operacional das distribuidoras de energia  

Por meio das funcionalidades da Plataforma Integrada de Medição da Way2, além de possuir o acompanhamento em tempo real das medições dos SMFs, as distribuidoras possuem acesso à relatórios comparativos com os dados extraídos do SCDE. Isso porque, a CCEE disponibiliza relatórios de acompanhamento das medições, como por exemplo: o de Medidas Consolidadas e Origem da Coleta.  

Enquanto o relatório “Medidas Consolidadas” mantêm os dados originais, sem atualizações após ajustes pela Distribuidora, o “Origem da Coleta” passa por atualizações. Refletindo os ajustes ou notificações após o envio e aprovação pela Câmara.  

Segurança operacional  

Para a gestão da medição de energia, é possível correlacionar as informações inseridas na camada de “Medidor” dentro da plataforma com a camada de dados do “Ponto”, que recebe as respectivas consolidações e alterações ao longo do mês. Uma aplicação desta funcionalidade seria realizar o monitoramento diário da coleta de dados de medição. E, com isso, é possível utilizar-se do relatório de ‘’Medidas Consolidadas’’ para comparar os dados da CCEE com os dados de medição originais da sua plataforma de gestão da medição de energia.  

Com este processo, é possível verificar se há dados faltantes e regularizar o envio deles rapidamente, bem como, entender se há discrepância entre os valores. Por outro lado, o acompanhamento do relatório de “Origem da Coleta” permite acompanhar a fonte de dados do ponto de medição. Sendo os dados oriundos de coleta diária, ajustes, notificações ou inspeção lógica, tendo em vista que os dados do relatório serão atualizados diariamente. 

Além de evitar penalidades, a análise contínua dos dados oferece uma camada adicional de segurança e rastreabilidade à operação. Ao reforçar a segurança operacional por meio dessa integração de dados e análises contínuas, as distribuidoras não apenas evitam penalidades. Mas também fortalecem sua posição no mercado, estabelecendo um padrão de transparência, eficiência e conformidade. O que é essencial para prosperar no setor energético em constante evolução.  

Gestão da medição para garantir atendimento regulatório e eficiência às distribuidoras 

Diante do contínuo aumento no número de clientes livres no mercado de energia, torna-se evidente que a gestão da medição de energia desempenha um papel ainda mais crucial para aumentar a eficiência operacional das distribuidoras de energia e garantir o atendimento regulatório. Nesse contexto, a eficiência e escalabilidade do acompanhamento são imperativos.  

A Plataforma Integrada de Medição, ao oferecer ferramentas com integração automática à CCEE, surge como uma solução essencial para aprimorar a eficácia na supervisão dos dados e na mitigação de riscos, para evitar penalidades na distribuição de energia. Consequentemente, sua implementação se revela como um passo indispensável diante da dinâmica evolução desse cenário energético em constante transformação. 

distribuidoras de energia

Deixe seu comentário!

Assine a Way2News

Saiba o que está acontecendo quando o assunto é energia e tecnologia