Way2Blog

Tudo sobre gestão de energia e o setor elétrico!

Por Bianca Escrich, redatora na Way2 | 19 janeiro, 2021 | 0 Comentário(s)

Modalidades tarifárias: o que são e como escolher a mais adequada

Modalidades tarifárias são um conjunto de tarifas aplicáveis ao consumo de energia elétrica e a demanda de potência, definidas de acordo com o grupo tarifário em que o consumidor está classificado. Entender qual a modalidade tarifária mais adequada para o perfil de consumo da sua empresa é essencial para otimizar os custos da fatura de energia elétrica.

Sem tempo para ler o artigo? Ouça aqui:

modalidades tarifárias

Diante de reajustes tarifários cada vez mais elevados é comum as empresas analisarem em detalhes a conta de energia, buscando alternativas para reduzir custos e garantir a sua lucratividade. No entanto, o sistema de tarifação de energia elétrica do Brasil é bastante complexo, dificultando seu entendimento na busca da melhor alternativa.

Muitas empresas não sabem que é possível fazer a gestão das suas faturas de energia com inteligência, para identificar um enquadramento tarifário mais adequado aos seus perfis de carga e subsidiar uma decisão de solicitar à distribuidora de energia a alteração da modalidade tarifária. 

Para isso, é essencial conhecer as diferenças entre as modalidades e o impacto delas no perfil de consumo da empresa. Dessa forma, é possível avaliar uma mudança de enquadramento, ou de sua própria operação, realocando o uso da energia ao longo do dia, quando viável, para otimizar a fatura de energia elétrica.

Conheça os tipos de modalidades tarifárias

Existem diferentes modalidades tarifárias definidas e regulamentadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) de acordo com o consumo e demanda de potência da unidade consumidora. Para entendermos as modalidades tarifárias é importante revisarmos alguns conceitos importantes sobre o que é consumo e demanda de energia:

  • Consumo é a quantidade de energia consumida no tempo. Por exemplo, se uma lâmpada de 15W permanece ligada por 4 horas, ela consumirá 60Wh;
  • Demanda é a potência instantânea demandada por um equipamento ou conjunto de equipamentos, como por exemplo, toda a carga de uma unidade consumidora. Seguindo o exemplo da lâmpada, ela demanda 15W de energia enquanto está ligada. Duas lâmpadas de 15W, demandam juntas, 30W de potência enquanto ligadas.

Além disso, é preciso entender também sobre os grupos tarifários que os consumidores de energia estão classificados, levando em consideração a tensão em que são atendidos pelas distribuidoras de energia:

  • Consumidores do Grupo A são os atendidos em média ou alta tensão, acima de 2,3 kV. Normalmente representados por empresas de médio ou grande porte como supermercados, atacarejos, indústrias, hospitais e/ou shoppings e que podem ser divididos em subgrupos de tensão;
  • Consumidores do Grupo B são os consumidores atendidos em baixa tensão, abaixo de 2,3 kV. É nesse grupo que as residências, pequenos comércios, edifícios residenciais se enquadram.

Como funcionam as modalidades tarifárias?

Para aqueles enquadrados no grupo A, existem diferentes tipos de modalidades tarifárias:

  • Verde: modalidade caracterizada por tarifas diferenciadas de consumo de energia elétrica de acordo com as horas de utilização do dia, e uma única tarifa de demanda de potência. Geralmente, enquadram-se nessa modalidade indústrias e estabelecimentos comerciais de médio ou grande porte a exemplo de supermercados;
  • Azul: na modalidade Azul, são aplicadas tarifas diferenciadas de consumo e de demanda de acordo com o horário de utilização da energia no dia.


As tarifas são diferentes entre as unidades do grupo B:

  • Tarifa Branca: a modalidade tarifária branca é caracterizada por tarifas diferenciadas de consumo de energia elétrica, de acordo com as horas de utilização do dia;
  • Tarifa Convencional Monômia: tarifa única de consumo de energia, independente das horas de utilização do dia.  

Como escolher a modalidade tarifária mais adequada para o meu perfil de consumo?

Para entender qual a modalidade tarifária mais adequada, primeiro é necessário ter um entendimento claro de como o consumo e a demanda de energia ocorrem ao longo do dia. Apesar de parecer complexo, esse é um tema muito importante na hora de buscar possibilidades de redução de custos de energia.

O recomendado é realizar um estudo técnico para avaliar qual das modalidades tarifárias é aquela apresenta a maior eficiência para a empresa. Para descobrir qual modalidade tarifária é a mais adequada para o meu perfil de carga, é preciso realizar simulações e levantamento das potências de máquinas instaladas para chegar ao valor ideal de demanda a ser contratada e verificar o consumo.

Tecnologia como aliada do monitoramento de consumo de energia

Hoje em dia, é possível adotar tecnologias que auxiliam no monitoramento do consumo em tempo real, fator que contribui para encontrar oportunidades de reenquadramento tarifário.

Um software de gestão de energia é exemplo de ferramenta que possibilita registrar e processar todo o comportamento de uma unidade consumidora ao longo do dia, identificando padrões de consumo e demanda de energia e onde os picos de maior uso estão alocados de forma ininterrupta e automatizada.

Ficou interessado em saber qual a modalidade tarifária ideal para o perfil de consumo da sua empresa? Entre em contato com um consultor da Way2 e esclareça possíveis dúvidas sobre o tema.

gestão de energia 2021

Deixe seu comentário!

Assine nosso blog ;)

Mantenha-se atualizado sobre o que está acontecendo quando o assunto é energia